COVID-19

CONSUMO CONSCIENTE: HORA DE PRATICAR

Pense no próximo como gostaria que pensassem em você


Helen Almeida | Apr 01, 2020

A notícia sobre o isolamento social desencadeou uma corrida da população aos supermercados para abastecer a geladeira e a despensa. Muitos exageram: estocaram papel higiênico e álcool gel numa quantidade bem acima do necessário, o que deixou muitas outras pessoas sem esses e outros produtos considerados indispensáveis neste momento. O lado bom: ainda vamos tirar muitas lições dessa pandemia. "As pessoas vão refletir sobre seus hábitos de consumo e perceber que o impacto negativo, causado pelos excessos e escolhas erradas, afetam a todos e a elas próprias", comenta a coordenadora de conteúdos e metodologias do Instituto Akatu, Larissa Yumi Kuroki. 

Então por que não começarmos já? "Quanto antes todos praticarem o consumo consciente, maior a chance do país e da população superarem as dificuldades da quarentena", complementa Larissa, que relembra as seis perguntas do consumo consciente:

. Por que comprar?

. O que comprar?

. Como comprar?

. De quem comprar?

. Como usar?

. Como descartar?

A pergunta mais importante neste momento, segundo Larissa, é a primeira: por que comprar?. Ajuda a refletirmos se estamos comprando por necessidade real, pensando no todo. Priorizar apenas o bem-estar próprio e da família não cabe na fase que o mundo inteiro está vivendo. As decisões precisam visar o bem coletivo, a sociedade como um todo. Em outras palavras, não compre várias embalagens de álcool gel e nem uma grande quantidade de alimentos. "O estoque na casa de uns significa a falta na casa de outros".  

O Instituto Akatu publicou outras práticas que todos podem adotar desde já pensando no coletivo e no planeta – o efeitos positivos, com certeza, serão refletidos em nós mesmos.  

DÊ PREFERÊNCIA PARA OS PEQUENOS COMERCIANTES 

A previsão na economia não é das melhores. Mas grandes redes e empresas têm mais chance de superar a crise. Já o pequeno comerciante precisa de mais esforços para continuar funcionando e ter como pagar os funcionários. Por isso, prefira fazer suas compras na padaria e no mercadinho do bairro. É uma forma de você contribuir para que eles consigam sobreviver durante e depois da pandemia.  

FAÇA AS COMPRAS PARA PESSOAS VULNERÁVEIS

Ao sair para fazer suas compras, aproveite para comprar comida ou ir à farmácia para um vizinho ou familiar que mora próximo e faz parte do grupo de risco. Assim, eles não precisam sair de casa e evitam o risco de serem infectados pelo coronavírus. Se puder, doe mantimentos e produtos de higiene para famílias com baixa renda. 

ACOMPANHE AS AÇÕES DAS GRANDES EMPRESAS

Antes de comprar de uma grande marca, procure saber como a empresa está se posicionando no momento. Muitas anunciaram cortes de funcionários antes mesmo de tentarem estratégias para manter o máximo de empregos possíveis. Outras estão tomando medidas para ajudar não só seus funcionários como a sociedade como um todo. 

ATENÇÃO À ÁGUA E A ENERGIA ELÉTRICA 

Evite deixar as luzes acesas ao longo do dia, o planeta e sua conta de energia agradecem. Aproveite ao máximo a luz natural e, sempre que acender uma luz, apague-a ao sair do ambiente. Tire os aparelhos da tomada assim que você acaba de usá-los.  

Não desperdice água. Larissa dá a dica de reaproveitar a água da máquina de lavar para dar descarga, coletar água da chuva para regar as plantas, reutilizar a água do cozimento dos alimentos no preparo de outras receitas. Além disso, deixe a torneira fechada ao ensaboar a louça, abrindo-a somente para o enxágue. Clique aqui para saber mais formas de economizar água.

EVITE PRODUTOS COM EXCESSO DE EMBALAGEM

Em muitas cidades a coleta seletiva está suspensa e muitos postos estão fechados, sem previsão de retorno à normalidade. Praticar a reciclagem nesse momento está mais difícil. Nesse caso, dê preferência para produtos que você possa usar refil e, com isso, diminuir a quantidade de lixo plástico. Se tiver espaço, separe os materiais recicláveis limpos até que a coleta e postos volte à ativa.