ALIMENTO VIVO

KOMBUCHA: O "CHÁ DA IMORTALIDADE"

ENTENDA OS BENEFÍCIOS E COMO PREPARAR


Helen Almeida | Mar 21, 2019

Pense em um chá artesanal, fermentado, refrescante, agridoce e cheio de propriedades que podem fazer muito bem à saúde. Parece bom, não é? Esse é o Kombucha, um chá fermentado, gerado a partir de um grupo de levedura e bactérias. Além dos relatos que fariam desse probiótico uma bebida quase milagrosa, já existem estudos que analisam suas propriedades.

A origem ainda pouco conhecida do Kombucha, data de mais de dois mil anos e se sabe que a China é o local de origem. Conta-se que por lá era conhecido como “O chá da imortalidade”. Apesar de tantos anos de história, há muito menos tempo a bebida milenar passou a ser difundida no ocidente e a ganhar adeptos. O Kombucha é feito a partir da fermentação do Scoby, chá, água e açúcar. Além dessa bebida básica, é possível realizar outras fermentações com o acréscimo de sucos naturais, obtendo assim uma diversidade de bebidas com borbulhas naturais e sabores que costumam agradar.

Para a produção do Kombucha, é comum o uso de chá preto associado ao Scoby, também conhecido como “Mãe do Komucha” ou simplesmente colônia de kombucha. Então, para iniciar a produção da bebida é necessário ter o Scoby. É possível comprar, por exemplo, pela internet, mas assim como acontece com o Kefir, é hábito entre as pessoas que cultivam colônias de Kombucha, doar as chamadas “mudas” para outras pessoas interessadas. Para essas doações, existem grupos nas redes sociais.

 

OS BENEFÍCIOS SÃO REAIS?

De acordo com observações e depoimentos de consumidores, a bebida tem diversas propriedades e é benéfica para a saúde em inúmeros aspectos. Entretanto, é importante frisar que até o momento não existem provas científicas sólidas sobre os efeitos do Kombucha na saúde humana. Por outro lado, alguns estudos feitos já mostram efeitos positivos. Em entrevista para o El País, Beatriz Magro, cofundadora da KomVida, empresa que trabalha para implementar o Kombucha na Espanha explica que a bebida não é milagrosa, porém, muito saudável. “Não cura o câncer, evidentemente, mas contribui para que o estado imunológico melhore de forma decisiva. Seu consumo é benéfico porque sua ação na flora intestinal previne doenças e equilibra o metabolismo”.

Entre os benefícios já estudados, estão a atividade antioxidante, relacionada ao aumento da imunidade, alívio de inflamações e artrites e efeito anticancerígeno. O efeito emagrecedor é bastante relatado por seus consumidores, entretanto, ainda há pouca informação científica disponível, mas, os estudos já realizados mostram que existe a possibilidade desse efeito. É importante lembrar que, como qualquer alimento, é necessário evitar excessos e que o consumo não substitui orientações médicas.

KOMBUCHA É KEFIR DE ÁGUA?

Não, apesar de ambos serem probióticos que trazem ótimas contribuições para a saúde, Kombucha e Kefir de água são alimentos diferentes. É comum que pessoas interessadas em bebidas funcionais possam confundir um com outro. Mas, existem algumas diferenças. A primeira delas é a aparência da colônia, enquanto a colônia de Kefir é composta por grãos, a de Kombucha tem a aparência de um disco gelatinoso. Outro ponto importante, o Kombuchá contém cafeína já que é fermentado com chá preto e, por vezes, chá verde, enquanto o Kefir de Água é fermentado apenas com água e açúcar mascavo. Acessando o link do nosso artigo é possível conferir mais informações a respeito do Kefir de Água e suas propriedades.

 

COMO PREPARAR E CONSUMIR?

Algumas marcas já comercializam o Kombucha pronto para consumo, entretanto, é possível produzi-lo em casa, tomando os devidos cuidados.

Na internet, estão disponíveis muitas formas de preparo da bebida. Selecionamos o modo de preparo indicado por Leandro Andrade, um dos fundadores da Companhia dos Fermentados, em entrevista para a Vogue Brasil.

INGREDIENTES:

1 colônia de Kombucha e 100ml do líquido que fica com a colônia, também conhecido como starter

1 litro de chá adoçado (mate, chá preto, chá verde...), adoce com o quanto você tomaria.

1 pote de pelo menos 1 litro para fermentar, de preferência de boca larga que entre uma mão

1 garrafa pet de pelo menos 1 litro para o envase

Especiarias ou frutas para saborizar

 COMO FAZER:

1) Misture o chá adoçado, em temperatura ambiente com a colônia e o starter.

2) Cubra o pote com um pano e elástico e deixe em temperatura ambiente evitando a luz solar direta.

3) Experimente o chá de 2 em 2 dias com uma colher para acompanhar a mudança do sabor. Dependendo da temperatura pode levar de 5 a 15 dias para ter uma mudança grande no sabor que deve ser bem menos doce do que no início e não tão acético (sabor de vinagre).

4) Após o período da primeira fermentação, extraia 90% do líquido para uma garrafa pet e saborize com especiarias: cravo, canela, grãos de café, cardamomo ou frutas: pedaços ou no máximo 100ml de suco de frutas (10% do total de kombucha pronto).

5) Feche bem a garrafa e certifique-se que não está vazando e deixa fora da geladeira até a garrafa pegar pressão naturalmente (você sentirá apertando a garrafa). Quando pegar pressão, coloque na geladeira e beba gelado. Consuma em até 10 dias, mais do que isso o sabor poderá ser alterado. Com o scoby e o líquido que ficou no pote, adicione mais chá e recomece o processo. Caso não for fazer mais Kombucha, adicione mais 500ml de chá e deixe por até 2 meses em um local fresco. Se por acaso o sabor do chá ficar muito acético (sabor de vinagre), despreze 90% do chá e recomece deixando fermentar por menos tempo.