DIA MUNDIAL DO VEGANISMO

O QUE É SER VEGANO

Saiba por que o veganismo é mais do que uma escolha alimentar


Redação | Nov 01, 2020

Comemorado hoje (01/11), o Dia Mundial do Veganismo foi criado em 1994 pela inglesa Louise Wallis, na época presidente da The Vegan Society, para conscientizar as pessoas sobre a filosofia vegana.

Mais do que uma escolha alimentar, o veganismo é um estilo de vida em o objetivo maior é excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e crueldade animal – seja na alimentação, vestuário (roupas, calçados e acessórios) e produtos de higiene pessoal (cosméticos) e da casa (itens de limpeza), seja nos serviços (hotéis, roteiros turísticos) ou qualquer outra finalidade.

“O veganismo me trouxe consciência pela vida, me ensinou amar e admirar todos os animais do planeta, cuidar da natureza e o do universo. Me trouxe luz e paz.”

Depoimento no Instagram da chef Camila Borba, do @carritoorganic.

Os veganos acreditam que todos os seres são conscientes e sensíveis e todos têm direito à vida. Defendem que os animais devem ser protegidos do estresse físico e emocional provocados pelas práticas cruéis da agropecuária ou da indústria que ainda realiza testes em animais. Consideram injustiça usá-los em próprio benefício, especialmente nos tempos atuais, em que a tecnologia oferece recursos eficientes para substituir essas práticas.

Faz bem à saúde

A alimentação à base de plantas, como é o caso da vegana, pode reduzir o risco de doenças cardíacas, desde que o hambúrguer com batata frita não seja trocado por uma porção dupla de batata frita. Essa opção pode ser tão prejudicial ou mais o consumo de carne em grande quantidade. Mas, se comer verduras, legumes, leguminosas e cereais variados e, assim, garantir um bom aporte de proteínas vegetais e outros nutrientes importantes, você tem muito a ganhar.

“Que seja um dia de boas reflexões, atitudes e mudanças. Que seu estilo de vida possa refletir positivamente na sua saúde e na do planeta.”

Depoimento no Instagram do chef @renatocaleffi, do Le Manjue Organique.

Estudos mostram que as proteínas vindas dos vegetais têm muito mais efeito positivo no nosso corpo do que as proteínas de origem animal, campeãs nos processos inflamatórios por causa das toxinas e gorduras saturadas. Porém, evite tirar totalmente a carne do prato de um dia para o outro. É melhor fazer essa mudança aos poucos prestando atenção na resposta do seu corpo. Na matéria Como se tornar vegano(a), a nutricionista Tatiane Melo sugere 5 passos para uma transição em escalas, sem o risco de carências nutricionais.

Faz bem ao meio ambiente

Existem outros motivos importantes para que as pessoas deixem de comer carne ou, no mínimo, reduzam o consumo. O sistema agropecuário atual é extremamente prejudicial ao meio ambiente. Florestas são queimadas e devastadas para abrir pastos e o solo é prejudicado pelo cultivo massivo de grãos direcionados para a ração do gado, aves e porcos.

Como se não bastasse, o volume de água usado na criação dos animais de abate é absurdo. Segundo dados da Sabesp, são gastos quase 18 mil litros de água para a produção de 1 kg de carne bovina. Enfim, o sistema agropecuário atual está muito distante de uma criação considerada sustentável e, infelizmente, vai seguir assim se os consumidores não mudarem seus hábitos à mesa.

“Retirar os produtos animais do meu consumo foi uma decisão importante e posso dizer que a melhor que eu já fiz. Dessa foram estou gerando impacto positivo no meio ambiente, na minha saúde e, claro, na vida de todos os seres.”

Depoimento no Instagram da médica do estilo de vida e saúde integral @renatacortella.  

Se todas essas informações provocaram uma certa inquietude e vontade de mudar, mas você ainda não se enxerga vegano(a), considere aderir a Segunda Sem Carne. movimento que sugere um dia da semana sem alimentos de origem animal. Dados da Sociedade Vegetariana Brasileira mostram que, cada pessoa que se propõe a passar um dia sem carne ajuda a reduzir 14 kg de CO2 emitidos na atmosfera, emissão equivalente a 100 km rodados em um carro popular. 

Você já reduziu a carne? Desafie um amigo(a) ou as pessoas da sua família a fazerem o mesmo. Vai ser bom para o planeta, ótimo para a saúde de quem aderir à ideia e maravilhoso para os animais e, se pelo menos uma dessas pessoas se tornar vegana, será ainda melhor para todos. 

“Quem busca o veganismo está fazendo algo para além de si mesmo e dos próprios interesses. A real é que o mundo não está preparado para isso, mas você pode ajudar a preparar o mundo.”

Depoimento no Instagram da nutricionista especializada em alimentação vegana @paulagandin.