VEGANISMO

COMO SE TORNAR VEGANO(A)

Dicas para facilitar a transição


Helen Almeida | Nov 12, 2019

Se você pensa em se tornar vegano(a), é importante saber que não basta adotar uma alimentação vegetariana estrita, em que todo e qualquer alimento de origem animal perde espaço no cardápio. O veganismo vai além: trata-se de uma filosofia de vida que implica na mudança de todo um padrão de consumo. Daí ser uma decisão que exige muita reflexão.

Segundo a Vegan Society, o veganismo é: “uma forma de viver que busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais, seja para a alimentação, para o vestuário ou para qualquer outra finalidade”. O ideal seria todo ser humano (vegano ou não) participar dessa mudança. Quem sabe, esse dia ainda chega?

Mas, agora, vamos focar apenas na alimentação. Agora, para evitar o risco de déficits nutricionais, a recomendação da nutricionista Tatiane Melo é começar por uma dieta vegetariana. “Se tornar vegetariano(a) é mais fácil, até porque você pode ir diminuindo aos poucos também o consumo de leite e ovos”, explica Tatiane. Já demos algumas dicas para quem quer se tornar vegetariano. A partir daí, a virada para o veganismo tende a ser mais tranquila e segura.

Mesmo assim, a transição pode continuar sendo difícil para algumas pessoas, mas não impossível. Aliás, é uma tendência. “Novos estudos mostram que a proteína vegetal tem muito mais efeito positivo no nosso corpo do que a proteína animal – um alimento com mais toxinas e, portanto, capaz de provocar muito mais processos inflamatórios.” Não é só isso. A agropecuária tem se mostrado extremamente prejudicial ao meio ambiente, o que aumenta a perspectiva de, no futuro, a alimentação ser vegetariana ou vegana. Mas você já pode começar agora, mas vá aos poucos. Acompanhe as recomendações da nutricionista para uma transição mais fácil e segura para o veganismo.  

UM PASSO POR VEZ

1. Faça a mudança aos poucos. Comece diminuindo a quantidade diária de ovos, leite e derivados (queijo, manteiga, iogurte), até que eles deixem de fazer falta no seu prato.

2. Se você acha que não vive sem queijo, tente migrar para um queijo de origem vegetal no lugar de abolir esse tipo de alimento. É possível você fazer substituições que agradem seu paladar e, assim, facilitem a adaptação à nova dieta.

3. Tenha em mente que os alimentos substitutos têm sabores diferentes. O queijo vegetal, por exemplo, não apresenta o mesmo gosto do queijo feito com leite de vaca. Mas, se você já segue uma dieta vegetariana, não vai ser tão difícil adaptar seu paladar. Para quem ainda come carne, essa troca não é tão simples. 

4. As mudanças na alimentação não podem ser feitas de qualquer maneira. Se você tiver dúvidas, procure ajuda de um nutricionista. Facilita a vida e evita escolhas e combinações erradas, o que pode prejudicar sua saúde.

5. Faça exames periódicos e não descuide dos níveis de vitamina B12. Um erro muito comum em novos vegetarianos e veganos, segundo a nutricionista, é tirar toda a proteína animal do cardápio e substituir apenas por carboidrato. Resultado: baixo nível de B12 – essencial para a saúde das células, sendo particularmente importante para a produção das hemácias sanguíneas.   

ELA JÁ FEZ A TRANSIÇÃO 

“Faz 2 anos que virei vegana, mais de 15 anos depois que me tornei vegetariana. Quando cortei a carne por amor aos animais, aos 14 anos, minha família achava que eu iria morrer. Ouvi todos aqueles clichês que os  vegetarianos já sabem. Então busquei alternativas para não comer apenas as opções sem carne que minha mãe cozinhava. Pesquisei muito sobre o assunto e, com o tempo, aprendi a fazer combinações que garantem os nutrientes necessários ao organismo. As opções naturais também passaram a ser prioridade – hoje ainda mais. Alguns bons anos depois, passei em consulta com uma nutricionista que pediu exames para avaliar possíveis carências de vitaminas e minerais. Sucesso! Estava tudo em ordem, e segue assim. Agora, vegana, continuo me sentindo superbem. E tenho o mesmo cuidado de oferecer refeições veganas saudáveis e completas aos meus clientes.”

Valeska Salvi, 30 anos, criadora e sócia da Crau Vegana – delivery de comida vegana, no litoral de São Paulo. 

Artigos relacionados:

Como se tornar vegetariano;

Nutricionistas especializados em dieta Veg? Temos!;

Descubra como a falta de vitamina B12 prejudica a saúde;

Top 5 canais veganos no YouTube.